CORRUPÇÃO: QUEM ESTANCA?

"A sociedade não enxerga o Estado como seu prestador de serviços. Quando há uma notícia de corrupção, o cidadão não percebe que aquilo o atinge no seu dia a dia. Uma pessoa que está sofrendo numa unidade de saúde por falta atendimento não vê que isso tem relação com a corrupção que ela vê todos os dias nos veículos de comunicação." Ailton Benedito, procurador da República

Sem muita delonga: a corrupção está permanentemente no dia-a-dia do Brasil e dos brasileiros. A tese Júri Popular para corrupção está permanentemente nesse blog, na coluna aí à esquerda. Republico em um post, para facilitar. Vamos reler as defesas da ideia-força do procurador regional dos direitos do cidadão do MPF/GO, Ailton Benedito, que esse blog defende desde o primeiro momento: Júri Popular para corrupção. Passa da hora de essa tese tomar corpo, ser compreendida e ganhar apoio do meio afim - Judiciário e Congresso -  via pessoas com ousadia e coragem para mostrar que têm mais ação que palavra. Se você não conhece a tese, leia os artigos abaixo. São auto-explicativos. Clique nos títulos para ler:



Júri Popular para corrupção I

TRIBUNAL DO JÚRI PARA CORRUPÇÃO




Júri Popular para corrupção II

JÚRI POPULAR: CONTROLE SOCIAL DA CORRUPÇÃO




Júri Popular para corrupção III

(IN) CONSCIÊNCIAS LIMPAS




Júri Popular para corrupção IV

"FACE A FACE" COM A CORRUPÇÃO, JÚRI POPULAR E RECALL ELEITORAL - ENTREVISTA



Ilustração by @Denis_cote

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares